logo

Início > Teatro >

Espetáculos abordam direitos inalienáveis e a morte, no Severino Cabral

26 de outubro de 2017 Foto: Divulgação

'Liberdade, liberdade' reúne alunos do curso de formação em teatro do Severino Cabral

 

Dois espetáculos ocupam o Teatro Severino Cabral, em Campina Grande, neste final de semana. O primeiro é ‘Liberdade, liberdade’, do grupo Atores do Porão, considerada obra de destaque que influenciou a dramaturgia de sua década.

Essa apresentação resulta do curso de formação de atores realizado em 2016 no próprio Severino Cabral. ‘Liberdade, liberdade’ traz método de colagem comum na Europa e Estados Unidos na época e foi pioneiro no teatro brasileiro, onde estreou em abril de 1965. O enredo reúne a visão de pensadores de diferentes períodos e contextos, sobre o direito inalienável.

Em sua dramaturgia foram utilizados textos de Shakespeare, Brecht, Beaumarchais, Voltaire, entre outros, além das adaptações de falas de Abraham Lincoln, Sócrates, Jesus Cristo entre outros.

O outro espetáculo em cartaz é ‘Pra onde vão as meias quando elas desaparecem’, um monólogo em que o ator Waldírio Castro se utiliza de contação de história, dança e música para discutir a morte em linguagem dirigida às crianças.

“A morte é intrínseca ao desenvolvimento humano, ela está presente e deixa sinais em todas as fases da nossa vida. Mas, nunca estamos preparados para a morte, mesmo adultos é difícil pensar no assunto, imagine então a importância de falar com a criança sobre a morte, a fim de que ela possa elaborar as perdas que vier a vivenciar”, argumenta o artista.

Serviço:

‘Liberdade, liberade’

27/10 | 20h | Teatro Severino Cabral | Campina Grande-PB | Ingresso: R$ 10 e R$ 20

‘Pra onde vão as meias quando elas desaparecem’

28 e 29/10 | 16h | Sala Paulo Pontes – Teatro Severino Cabral | Campina Grande-PB | Ingresso: R$ 10 e R$ 20

 

(Da Redação, com informações de assessoria)

CATÁLOGO DE PROFISSIONAIS

Quem sabe fazer sua festa

logo