logo

Início > Opinião >

Estar bem consigo é a chave para o sucesso do relacionamento

16 de fevereiro de 2017



 

Por Hilda Medeiros

A distância que sentimos do outro é a mesma medida da distância que estamos de nós mesmos. Nos relacionamos com o outro na medida em que nos relacionamos conosco. De certo modo, o outro é o espelho de nossos sentimentos mais profundos. Se nos encontramos inseguros na relação, mesmo que aparentemente tentarmos demonstrar segurança, acabamos por revelar de forma sutil o que sentimos de verdade. Por trás da máscara, naquele lugar invisível para os olhos e visível para a alma, nos revelamos e mostramos aqueles sentimentos que fazemos de tudo para esconder.

O corpo fala. Grande parte da comunicação não está mediada pela palavra. Muito do que é percebido e interpretado vem através dos gestos, das frases não ditas, nas entrelinhas. O que ficou guardado em fala é expresso num olhar, num levantar de sobrancelha, num gesto. Quando num determinado contexto sentimos medo, insegurança ou raiva, expressamos esses sentimentos mesmo que não sejam verbalizados em palavras. Quando a relação está baseada na insegurança, na dor, queremos nos afastar e o distanciamento pode levar a rupturas de difícil retorno.

Muitas vezes criamos situações conflituosas com os outros – cônjuges, filhos, líderes, colaboradores etc. – e quando nos questionamos em relação à razão exata por que aquilo se deu, na maioria das vezes não temos a resposta consciente, mas lá no fundo sabemos que o conflito foi iniciado por nós mesmos. A qualidade do relacionamento está diretamente ligada ao quanto somos eficientes em dizer ao outro o que queremos dizer, de forma clara e específica, de modo a se fazer ouvir e ser entendido. Se quisermos ter uma boa relação, uma boa comunicação com as pessoas, o ponto de partida é a compreensão e a intenção.

Antes de iniciar um diálogo desafiador, tenha a certeza do que quer como objetivo. A intenção por trás da fala pode assegurar que tenhamos êxito em dizer o que queremos sem que sejamos traídos por pequenos gestos e expressões. Se a finalidade da conversa é a harmonia e o entendimento, tenha essa intenção consciente. Se deseja transmitir confiança, vibre na confiança. Se o desejo é espalhar amor, sinta o amor transbordar dentro do próprio corpo. Mesmo que a intenção não seja dita, ela será o condutor invisível da conversa e a comunicação obterá êxito em congruência com o objetivo inicial.

 

 

(*) Hilda Medeiros é coach e terapeuta, realiza atendimento presencial e on-line. Ministra palestras, workshops e treinamentos em todo Brasil (www.hildamedeiros.com.br)

CATÁLOGO DE PROFISSIONAIS

Quem sabe fazer sua festa

logo