logo

Início > Geral >

Horas antes de ser assassinado, radialista deu mensagem de paz

31 de dezembro de 2017 Foto: Snides Caldas / Festar

O corpo de Jota Gomes está sendo velado neste domingo e será sepultado nesta segunda (1), no Cemitério do Cruzeiro

 

Jota Gomes teve um dia vibrante, como era de costume. Foi trabalhar na Rádio Panorâmica FM, como fazia todos os domingos, conversou com os ouvintes, propagou suas canções e manteve o fio de resistência do forró, seguindo o script da sua vertente de radialista.

Na verdade, João Gomes da Cruz, 56, foi um artista que ocupou a tribuna do rádio para manter acesa a luta pela arte nordestina.

Jota Gomes: “Se acontecer alguma coisa com vocês, façam de conta que não aconteceu…”

“Eita, é sábado! 30 de dezembro de 2017… gente tô passando por aqui para agradecer a Maria José pelo trabalho maravilhoso que tem feito nesse grupo”, disse Jota numa das últimas mensagens de áudio que postou no grupo ‘Rota do Forró (que já se chamou #Sos Forró), da rede Whatsapp. O grupo tem outros artistas, fãs, articuladores culturais, gente que se interessa pela arte regional. Ele se referia à ativista cultural que participa da comunidade, promovendo os artistas e estimulando o grupo (link abaixo).

Comunicativo, Jota se queixava do fato de ter ficado um dia inteiro sem participar das atividades da comunidade digital: “…Agora vou matar a saudade, porque fiquei 24 horas sem Whatsapp…quero agradecer de todo coração os comentários sobre a música Revolta da Natureza”. Ele falava da repercussão da sua música publicada recentemente em seu canal no YouTube. A composição que aborda o sofrimento do sertanejo com a seca e fala das esperanças que ano a ano são depositadas num bom inverno.

Paz no coração

Numa das falas, Jota Gomes conta de um episódio que viveu no sábado, quando foi ao supermercado: “Gente, aconteceu uma coisa inusitada comigo, hoje… fui pagar uma conta na casa lotéria de um shopping. Quando fui saindo, uma senhora em outro carro deu uma encostadinha no meu carro e ficou aflita: ‘Moço e agora, o que foi que fez?’; eu respondi: fique tranquila, senhora, joguei na Mega-Sena. Amanhã troco de carro…Ela riu e foi embora. Então, quero que todos façam dessa forma, viu… Tá chegando o final de ano, vocês têm que estar com a alma preparada para não arrumarem confusão. Se aconter alguma coisa com vocês, façam de conta que não aconteceu”, disse o radialista.

O fato

Jota Gomes foi morto a tiros na madrugada deste domingo (31). João Gomes da Cruz, 56 anos, conduzia programa na emissora Rádio Panorâmica FM.

O ‘Cowboy do Asfalto’, como gostava de ser reconhecido, foi morto na Rua Camila Abrão Jorge, no bairro do Jardim Paulistano, em Campina Grande, já próximo das 4h. Segundo informes da polícia, os disparos atingiram o rosto e o peito.

Relatos dão conta de que Jota Gomes seguia para a casa de outro radialista, um roteiro seguido por ele constumeiramente, já que os colegas seguiam juntos para a emissora.

O radialista foi atingido quando estava fora do seu carro. O Samu ainda foi ao socorro, mas não houve condições de salvá-lo. As investigações sobre o caso estão sob a coordenação da delegada Nercília Dantas, que acredita na hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte).

Jota Gomes está sendo velado na mortuária A Viagem, na Avenida Dom Pedro I, próxima ao Hospital Pedro I e do Estádio Presidente Vargas. O sepultamento ocorrerá nesta segunda-feira (1), às 16h, no Cemitério do Cruzeiro.

“Infelizmente tive essa notícia hoje de manhã. É uma perda muito grande para nós forrozeiros”, disse o poeta Francinaldo, que esteve nas homenagens finais a Jota Gomes. Já Fabiano Guimarães disse que a morte de Jota Gomes entra no rol das outras perdas do universo artístico regional em 2017, como o mestre sanfoneiro Severino Medeiros.

Ouça áudio no link: https://www.youtube.com/watch?v=1kQxmYY6n4M&feature=youtu.be

Letra da música ‘Revolta da natureza’

Letra
Revolta da Natureza
A chuva demorou mas veio
O rio foi dormir seco
Quando acordou estava cheio
O sertanejo pediu pra chover
Quando viu o rio encher
Aclamou por Deus
A chuva que só traz riqueza
Deixou a tristeza depois da enchente
Eu acho que a natureza
Se viu indefesa e castigou a gente
Eu acho que a natureza
Se viu indefesa e castigou a gente
Refrão:
Não sei porque?
Eu fui rezar e pedir pra chover
Se  Deus quem sabe o que tem de fazer
Manda o pão conforme a fome
Mas é que o homem
Quer saber tudo e não sabe de nada
Na profecia a hora está chegada
A natureza agiu em seu nome (bis)
A terra se cobriu de verde
Se foi a seca e a sede agora vou plantar
Deitar depois de armar a rede
Meter o pé na parede vou me balançar
Vendo meu filho de barriga cheia
Água pingando na telha o sertão virou mar
Agora acabou a tristeza e a mãe natureza
Vai me perdoar
Agora acabou a tristeza e a mãe natureza
Vai me perdoar
Composição Jota Gomes

 

(Da Redação)

CATÁLOGO DE PROFISSIONAIS

Quem sabe fazer sua festa

logo